21.4.10

Os homens são parvos... e teimosos!

Gosto sempre das frases que começam por "os homens são parvos..." Nada como dar início a uma argumentação com grandes máximas. Pois bem, me'home preparava-se para partir naquela estrada numa viagem de homens, motas, deserto e alguns camelos, sabendo que provavelmente não haveria como (nem quereria) lavar os trapos com sabão azul e branco. Ora então, vai de comprar cuecas em barda, t-shirts, meias e outros bens de primeira necessidade.

Com um saco cheio de cuecas em casa, eu disse (atenção à expressão "eu disse"!): não cortes as etiquetas qua ainda fazes buracos nas cuecas. Amanhã trato disso.

No dia seguinte cheguei a casa e, com ar de criança que usou as canetas novas em cima do sofá, comunica-me: fui a cortar a etiqueta de umas cuecas e fiz um buraco.

#$%&/=#%$&/!!!

MAS EU NÃO DISSE PARA ESTAR QUIETO??! Perco anos de vida. Eu não aguento. Eu não mereço.

Homens deste país, larguem de ser parvos. Quando uma mulher diz não mexe, é para não mexer! As vossas mulheres sabem o que dizem, não falam só para deixarem de estar caladas. Elas conhecem-vos e à vossa destreza de dedos com nós. As mulheres são visionárias, têm sexto sentido, não desafiem as leis mais elementares do universo. Não respeitam e depois habilitam-se ao "eu já sabia!". É que nós mulheres sabemos mesmo, não é a brincar.

Adivinhem quem é que teve de coser o buraquinho das cuecas, quem foi?

Arquivo do blogue